quarta-feira, 10 de maio de 2017

Salvia azul



Salvia azul


Nome cientifico: Salvia guaranitica

Nome comum: Salvia azul

Pertence ao grande grupo das salvias de que existem várias centenas de espécies, das quais só umas poucas são verdadeiramente ornamentais como sucede com a Salvia azul.

É uma espécie bastante rústica de fácil cultivo, que no geral, prefere solos bem drenados e lugares com muito sol.

Esta planta é originária da América do Sul (Brasil, Paraguai, Uruguai e Argentina).

É uma planta perene, de raiz rizomatosa, bastante apreciada pela sua floração e que é ideal para bordaduras de jardins em zona de meia-sombra ou ao sol.

Pode atingir 1,5 metros de altura, formando um maciço espesso e em que as flores aparecem na parte de cima.

Folhas ovaladas, rugosas, com a borda ligeiramente dentada, de cor verde escuro, verdes na parte superior e mais pálidas na parte inferior. As folhas quando esmagadas libertam um suave aroma anisado.

A floração consiste em grandes espigas com flores azul cobalto com 2 a 3,5 cm de comprimento, com a extremidade formada por 2 lábios e o cálice violeta quase negro.

A floração pode-se prolongar durante bastante tempo.

Começa a florescer em Maio e continua até ao Outono, quando chega o frio, ao qual esta planta é muito pouco tolerante. As geadas queimam as folhas e deve-se tentar proteger as plantas nos locais mais frios.

A eliminação das flores velhas vai promover o continuar da floração.

Prefere localizações soalheiras.

Esta planta depois de convenientemente estabelecida tolera uma seca moderada.

Geralmente é uma planta livre de pragas e doenças. Pode ser no entanto atacada por lagartas, mosca branca, oídio ou podridão das hastes por rega em excesso.

A reprodução é bastante fácil e pode ser feita por semente, divisão da toiça ou por estacaria.

A melhor época para dividir a planta é no início da Primavera antes do aparecimento das novas folhas.

Esta planta deve ser podada no início da Primavera para se manter bonita

Sem comentários:

Enviar um comentário